Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2012

Um Autor Convidado

Considerações sobre enriquecimento ambiental

José Gomes, biólogo marinho

 

A manutenção de mamíferos marinhos sob cuidados humanos apresenta grandes desafios. Muitas das espécies de mamíferos marinhos são bastante evoluidas cognitivamente e algumas até desenvolveram técnicas de caça extremamente complexas. O desenvolvimento das técnicas de treino baseadas no reforço positivo, os conhecimentos veterinários adquiridos, os dados obtidos através da investigação cientifica, entre outras variáveis fizeram com que a manutenção destes animais sob cuidados humanos tivesse sofrido uma evolução muito grande.

 

Algumas das formas de desafiar e estimular estes animais diariamente são a interacção com os treinadores, a aprendizagem de comportamentos novos, o contacto com outros indivíduos da mesma ou de outra espécie, a participação dos animais voluntariamente nos seus cuidados médicos e o enriquecimento ambiental através do fornecimento de objectos que estimulem e desafiem os animais a interagir com os mesmos.

 

Muitas vezes as nossas percepções relativamente ao bem-estar animal podem não estar correctas. Por exemplo, um animal pode preferir estar num espaço mais pequeno quando dada a oportunidade de escolha entre dois espaços de diferentes dimensões. A disposição do animal e o seu nível de actividade pode variar diariamente e aquilo que, para o animal, era interessante ontem pode já não o ser hoje. Todas estas variáveis contam para conseguirmos perceber de que forma podemos enriquecer o ambiente destes animais.

 

A aprendizagem de novos comportamentos é uma excelente forma de proporcionar variablidade e desafios físicos e psicológicos. Alguns destes comportamentos podem parecer apenas lúdicos numa primeira análise, mas na verdade a estimulação que proporcionam é uma grande mais valia para animais sob cuidados humanos. O processo de desenvolvimento de novos comportamentos com base no reforço positivo e nas boas relações com os treinadores proporcionou o desenvolvimento da participação voluntária dos animais nos seus cuidados médicos. Esta é outra grande vitória na temática dos animais sob cuidados humanos, pois proporciona muitos benefícios, nomeadamente mais-valias do ponto de vista veterinário e do ponto de vista comportamental; por exemplo, permitem-nos oferecer ao animal controlo sobre o seu ambiente.

 

Um facto extremamente curioso é que a nível de enriquecimento ambiental, pequenas exposições a objectos de enriquecimento ambiental parecem funcionar melhor que longas exposições. Longas e previsíveis exposições a dispositivos de enriquecimento ambiental provocam habituação. Um exemplo do nosso quotidiano que ajuda a entender este conceito seria pensarmos no nosso prato preferido. Se nos for fornecido o nosso prato preferido todos os dias vamos dar muito menos valor do que se este apenas nos for fornecido esporadicamente e em momentos em que não estamos a contar.

 

Estes são alguns dos temas que me têm despertado interesse, nomeadamente a utilização de objectos de enriquecimento ambiental e como esse enriquecimento afecta o comportamento dos animais. Dado que estamos a falar de espécies que precisam de estimulação física e mental, esta é uma componente muito importante. Diferentes animais têm diferentes preferencias: uns preferem objectos que flutuam, alguns preferem objectos que afundam, outros apenas se interessam pelos objectos se estes possuirem alimento e outros têm preferências por diferentes materias. Alguns animais até passam alguma parte do seu tempo a observar os visitantes.

 

Existem muitos factores a considerar relativamente ao enriquecimento ambiental de mamíferos marinhos e este é um tema com muitas possibilidades por explorar. Os parques marinhos com estas espécies já evoluiram muito no desenvolvimento desta temática, mas concerteza que ainda existem coisas por aprender e mistérios por desvendar. A elaboração de pequenas experiências que pouco a pouco nos possam ajudar a compreender este tema é um dos meus objectivos actuais.

 

Em jeito de conclusão deixo uma pequena história verídica que comprova o valor educacional de parques como o Zoomarine. No Verão de 1994, ainda criança, visitei o Zoomarine pela primeira vez e esse dia mudou a minha vida. Após ver as interacções dos golfinhos e dos leões marinhos com os treinadores decidi que queria trabalhar com animais, aprender o máximo que conseguisse sobre as suas vidas e a forma como percebem o mundo e mostrar a outras pessoas como estes seres são especiais. Felizmente tive a oportunidade de fazer parte da equipa Zoomarine e sei que os animais que cá vivem têm uma equipa de pessoas extremamente dinâmica, criativa, preocupada com o seu bem-estar e sempre pronta a aprender.

publicado por Dept. Educacional do Zoomarine às 00:00
link do post | comentar | favorito
|
A partir de 2012, todas as rubricas elaboradas pelo Departamento Educacional do Zoomarine são editadas ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.
_____________________________

.Olimpíadas do Ambiente



Uma geração para mudar o mundo!

.Quiz Mundo Marinho


Campeonato Escolar

.Parceiros pedagógicos


.Visita de estudo ao Zoomarine?


Descubra as
Ofertas Pedagógicas
disponíveis para o seu grupo escolar.

.pesquisar

 

.arquivos

.links

.subscrever feeds

Life Science Blogs - BlogCatalog Blog Directory